quarta-feira, agosto 22, 2018

Conheça algumas cidades-fantasmas assustadoras ao redor do mundo

KOLMANSKOP, NAMÍBIA Localizada entre as dunas de areia do Deserto da Namíbia, Kolmanskop foi construída para abrigar trabalhadores de uma mina de diamantes das redondezas. A cidade foi abandonada no meio dos anos 1950 e desde então o deserto a vem consumindo, quase enchendo de areia o que um dia foram grandes casarões. Entretanto, os interiores de poucos prédios estão em boas condições. Dica de viagem: A cidade vizinha de Lüderitz é um bom lugar de hospedagem para explorar Kolmanskop e outras cidades abandonadas na região.FOTO DE ALEX TREADWAY, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVEHUMBERSTONE E SANTA LAURA, DESERTO DE ATACAMA, CHILE Lares de minas de salitre, essas duas cidades no norte do Chile foram abandonadas em 1958. Os prédios bem conservados incluem um teatro com suas cadeiras originais, casas, uma piscina de ferro fundido feita com o casco de um navio, um hotel e um minimercado completo com listas de preços. Dica de viagem: Humberstone e Santa Laura ficam perto da cidade de Pozo Almonte, a 48 quilômetros leste de Iquique, que é a cidade mais perto com lugares para se hospedar e um aeroporto.FOTO DE OLIVER BOLCH, ANZENBERGER/REDUXBHANGARH, RAJASTHAN, ÍNDIA Quando Bhangarh, uma capital local do noroeste da Índia, foi conquistada pelo monarca de Jaipur nos anos 1720, a cidade ficou rapidamente deserta. Datadas do século 17 e de antes disso, as ruínas – incluindo templos e pavilhões desmoronados, um forte e um bazar medieval – são considerados assombrados e há lendas assustadoras sobre a ascensão e rápido declínio da cidade. Dica de viagem: Bhangarh fica a 29 quilômetros a nordeste de Jaipur. Há tours para a cidade “assombrada”.FOTO DE UIG, GETTY IMAGESPYRAMIDEN, SVALBARD, NORUEGA Essa cidade de minas de carvão do Ártico, de propriedade da U.R.S.S. desde 1927, era um assentamento soviético ideal, completo com quartéis para os trabalhadores, um centro esportivo e um busto de Lênin. Agora a mina está esgotada, mas os prédios, incluindo uma biblioteca cheia de livros, um teatro e uma sala de música com o piano de cauda mais ao Norte do mundo foram deixados como estavam quando a cidade foi abandonada em 1998. Dica de viagem: Fique em Longyearbyen, a maior cidade de Svalbard, e faça a viagem de um dia de barco até Pyramiden. Há tours guiados.FOTO DE MAX GALLI, LAIF/REDUXBELCHITE, PROVÍNCIA DE ZARAGOZA, ESPANHA Belchite foi o local de uma batalha particularmente brutal durante a Guerra Civil Espanhola (1936-39). Ocupada pelas forças de Franco em 1937, a cidade foi atacada pelo Exército Republicano. O cerco destruiu Belchite, mas seus edifícios arruinados servem como uma lembrança fantasmagórica da intensa violência que eles testemunharam. Dica de viagem: As ruínas da antiga cidade ficam a 800 metros da moderna Belchite, a sudeste da cidade de Zaragoza.FOTO DE ARTURO ROSAS, VWPICS/REDUXBODIE, CALIFÓRNIA, ESTADOS UNIDOS Em 1879, Bodie era uma cidade de mineração de ouro e abrigava 8,5 mil moradores conhecidos por tiroteios e brigas. Em uma década, as minas estavam praticamente esgotadas e a população entrou um declínio constante que terminou em total abandono. Os 150 edifícios remanescentes estão como os moradores os deixaram. Dica de viagem: Bodie é um Parque Estadual Histórico da Califórnia, a 11 quilômetros ao sul da cidade de Bridgeport.FOTO DE PETE RYAN, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVEHERCULANO, NÁPOLES, ITÁLIA No verão de 79 d.C., o Monte Vesúvio entrou em erupção e enterrou a pequena e rica estância balneária romana de Herculano em cinzas e rochas abrasadoras. Escavações arqueológicas descobriram moradias, lojas, casas de banho e uma fascinante gama de objetos do cotidiano. Dica de viagem: Herculano, 8 quilômetros ao sul de Nápoles, pode ser visitada de ônibus ou de trem (estação Ercolano).FOTO DE SCOTT S. WARREN, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVEPARQUE HISTÓRICO NACIONAL DA CULTURA CHACO, NOVO MÉXICO A civilização Chaco prosperou, aproximadamente, dos anos 800 a 1.100. Durante esse período, o cânion serviu como um centro cerimonial, cívico e comercial. Os moradores construíram aglomerados de habitações e estruturas cerimoniais circulares, chamadas kivas, de tijolos de barro, arenito e madeira, muitos dos quais permanecem intactos até hoje. Diva de viagem: Uma estrada pavimentada com mais de 14 quilômetros atravessa o cânion.FOTO DE RON REZNICK, VWPICS/REDUXKAYAKÖY, ANATOLIA, TURQUIA Quando a Guerra Grego-Turca acabou em 1923, cerca de um milhão de gregos morando na Turquia foram repatriados, e Kayaköy, um povoado grego com quase 2.000 residentes a oeste da Turquia, foi abandonado. Os restos da vila – incluindo centenas de casas em ruínas e duas igrejas Ortodoxas Gregas – são preservados como local histórico. Dica de viagem: Fethiye, a quase 5 quilômetros ao norte de Kayaköy, é a cidade mais próxima.FOTO DE PETE RYAN, NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVEST. ELMO, COLORADO, ESTADOS UNIDOS Outrora uma próspera cidade mineira e um posto de comércio ao longo das rotas ferroviárias que atravessavam o centro do Colorado, St. Elmo foi abandonada quando a ferrovia foi fechada em 1922. Muitos dos edifícios – incluindo lojas, casas e a igreja – ficaram intactos, cheios de pertences de seus antigos moradores.

Marcelo Júnior
Escritor, CEO Fundador & Diretor Proprietário do Mistérios Literários.

RECOMENDADO