terça-feira, novembro 13, 2018

O Facebook e suas dores de cabeça

A rede social passa cada vez mais por desafios que deixam Mark Zuckerberg de cabelo em pé!!

A ascensão do Facebook e seu império da internet

Praticamente nos dias atuais é quase impossível ficar sem acessar alguma rede social e viver sem elas, pois estas se tornaram um dos pilares da sociedade, com entretenimento, informação e trabalho sendo realizado por via destas. Seja como for o meio, ou a rede social, estas são de grande serventia para as pessoas. E foi nesta onda de crescimento que o Facebook ascendeu e tornou Mark Zuckerberg o quarto homem mais rico do mundo.

Para você que deseja conhecer mais da história do início da rede social que virou uma grande corporação, assista o filme “A rede social”. Neste filme a história da fundação da empresa é contada, desde o início do site para namoro, ao site em que dava para compartilhar fotos com amigos dentro do campus de faculdades americana, até os dias atuais em que bilhões de pessoas tem o perfil na rede social. O início foi rápido e o crescimento também, em pouco tempo o Facebook passou a ser febre e chamou a atenção das pessoas e das grandes corporações, como o Yahoo que realizou uma oferta de aquisição de 1 bilhão de dólares para Mark Zuckerberg, pretendendo comprar o Facebook.

O não a oferta de aquisição da rede social e o porquê do seu crescimento

Mark era ainda mais jovem do que é hoje, mas já demonstrava sua visão para negócios, pois muitos estariam felizes por vender uma empresa ainda não popular mundialmente e com um grande desafio pela frente, para um gigante da internet com todo um Know-how por trás, mas o bilionário Zuckerberg não é como a maioria dos jovens. O bilionário tem em si a grande qualidade de pensa alto, e ainda nessa época, este já enxergava a empresa como o colosso da internet que é nos dias atuais, que compete frente a frente com os gigantes ocidentais como Google, Apple, Amazon e Microsoft, e ainda peita Baidu, Tencent e Alibaba no oriente, um feito gigantesco para um jovem estudante no início da década passada e hoje um grande CEO admirado por todos que fazem parte do mundo empresarial e mercado financeiro.

Mas como o Facebook cresceu em uma velocidade incrível que deixou o mercado financeiro abismado, e deixou seus antigos pretendentes de compra no chinelo, o Yahoo citado no exemplo hoje passa por dificuldades e quase perdeu 100% de seu valor de mercado e atualmente é uma dor de cabeça para a Verizon. A empresa atualmente acumulou problemas de privacidade, roubo de dados e quedas de usuários na rede social Facebook.  Para entender a ascensão do Facebook e também os seus problemas atuais com a internet, órgão reguladores, dados e sociedade civil, temos que entender primeiro os seus pilares básicos.

Os pilares da Companhia Facebook

O Facebook é famoso por comprar outras empresas da internet e transforma-las em colossos como o Instagram e o Whatsapp e ainda quebrar o nicho de mercado de seus concorrentes como o SnapChat (que não desejou ser comprado pelo Facebook e hoje ver seu negócio decrescer com os stories do Instagram e status do Whatsapp).

Mas como que uma empresa de rede social compra o Instagram por 1 bilhão de dólares e o transforma em um gigante com um valo médio de 100 bilhões de dólares e uma capacidade imensa de crescimento, e de até ultrapassar a sua controladora. Ou realiza a aquisição do Whatsapp por 16 bilhões de dólares e 450 milhões de usuários e o transforma em uma rede social utilizada por mais de 1,5 bilhões de pessoas por todo o mundo, e uma grande chance de lucro gigantesca, pelo modelo de propaganda nos stories do Instagram e que será realizada no status do Whatsapp. O Whatsapp tem mais usuários ativos diariamente e que assistem mais os seus status do que o Instagram e seus stories, o valor de mercado do Whatsapp ultrapassando futuramente o Instagram e o Facebook parece ser claro não é mesmo. Assim como o valor do Instagram ultrapassando o do Facebook. Mas em síntese, teremos três galinhas dos ovos de diamante, em uma cesta só, com um Mark Zuckerberg cada vez mais rico e ascendendo na lista da Forbes, resta saber se o mercado dará as honras deste um dia ultrapassar Jeff Bezos. Claro que isso só será possível se a empresa manter seus pilares e realizar novas aquisições que deem maravilhosamente certas como as citadas acima.

Os direcionamentos que moldaram o crescimento da rede social

Mas você se pergunta, como o Facebook terá menos receita e usuários que as suas redes sociais controladas, se ele é bem mais e parece gerar mais receitas do que elas.

Então, vamos por partes, primeiro devemos conhecer os direcionamentos da cultura organizacional do Facebook e como ele a utiliza para crescer.

O uso de dados

O Facebook utiliza-se de dados de seus usuários, com métricas precisas que scanear toda a atividade do site, seja ela de pessoas anônimas, famosas, empresas, páginas de grupos de humor, político, social, etc. Em síntese tudo é computado pela empresa e usado como métrica para todas as ações realizadas por esta, e compiladas no Facebook Ads.

O uso voltado ao usuário da rede social

O Facebook tem em si o conceito de ser voltado para a experiência do usuário, e de mantê-lo muito tempo logado na plataforma, suprindo as expectativas deste e os entretendo cada vez mais, por crescer voltado para o usuário e não para o patrocinador ou empresas, a rede social cresceu tanto.

 O foco em propaganda

O slogan do Facebook e de suas empresas controladas é o; “É grátis e sempre será”. Então meu amigo, isto por si só já atrai usuários para a rede social e serve de propaganda. Mas uma empresa gigantesca como o Facebook deve gerar lucros altos não é mesmo, e estes lucros não devem vim do cliente, mas sim das empresas que procuram fazer propaganda para esses usuários. Por este motivo o negócio de todo o conglomerado do Facebook é simples e prático, e resumidamente se concentra em angariar usuários oferecendo a melhor experiência e opções de uso no Facebook, Whatsapp e Instagram, coletando assim dados que ditem o perfil de cada nicho de usuários, e vendendo o perfil de persona destes usuários para que cada anunciante, e levando o anuncio a estes, tudo isto feito pelo Facebook Ads, e realizando lucros em cima de propaganda paga.

O porque dos problemas do Facebook

Pra quem acompanha a jornada do Facebook sabe que após os escândalos que levaram Mark Zuckerberg a depor ao Congresso americano, derrubaram em 20% as ações da rede social e ainda expôs os dados de 50 milhões de pessoas, mostrando uma influência comprada, moldada nos dados da rede social, nas eleições americana e no plebiscito do Brexit, o que gera medo de interferência similar nas eleições nos outros Estados do mundo. O que causou uma perda de confiança por parte dos usuários, o que influência na fuga desses para outros apps, assim como na nova política de privacidade da EU, que mudou o ritmo do negócio. O Facebook ainda necessita combater Fake News, Extremismos radicalistas e o conteúdo de baixa qualidade postado na rede social. Tudo isto causa uma diminuição dos usuários e do tempo em que estes passam na rede social, e consequentemente dos lucros.

Pois após o primeiro baque dos escândalos e posteriormente em um aumento no preço das ações, o conglomerado passou por uma nova queda busca após um balanço aquém do esperado pelo mercado. Resta saber se a empresa tentará manter a estabilidade do Facebook consertando suas falhas e colocando novas políticas de privacidade e continuando o mesmo modelo de negócios atuais. Ou se colocará no mercado uma versão paga que vai de encontro ao seu slogan. Ou até mesmo confiará nas duas outras minas de ouro para crescer cada vez mais o seu balanço. Só podemos esperar as decisões de Mark Zuckerberg e como ele solucionará esse problema.

Artigo anteriorPODCAST XV – Roteiro
Próximo artigoXV – Blanche Monnier

Biblioteca Exclusiva

Além dos diários de Hitler

Sua autenticação equivocada dos "diários de Hitler" em 1983 não deveria ofuscar a carreira do historiador Hugh Trevor-Roper (1914-2003), escreve Sir John...

Robert the Bruce: campeão da Escócia ou usurpador assassino?

Em 23 e 24 de junho de 1314, Robert Bruce, rei da Escócia, enfrentou o rei Eduardo II em Bannockburn na batalha...

Novos pensamentos sobre a evolução humana

O Atlantico Uma equipe internacional de cientistas liderada pela arqueóloga Eleanor Scerri, da Universidade de Oxford, argumenta que os humanos modernos surgiram em diferentes locais...

Crimes terríveis que renderam pena de morte

A pena de morte faz parte da legislação de alguns países, mesmo que nem todos concordem com o seu vigor. A discussão a respeito...

Maria Madalena: por que as pessoas querem acreditar que ela era uma pecadora e prostituta?

Apresentada nos evangelhos do Novo Testamento como uma enlutada na Crucificação de Cristo e testemunha de sua ressurreição, Maria Madalena tem sido...

Como os antigos dentes revelam as raízes da humanidade

Da dieta à evolução, os cães pré-históricos contam aos arqueólogos uma quantidade surpreendente sobre nossos ancestrais Como os antigos dentes revelam as raízes da humanidade Da...

A BIBLIOTECA

Desbloqueie todo conteúdo exclusivo de altíssima qualidade para assinantes do Mistérios Literários.

Artigo anteriorPODCAST XV – Roteiro
Próximo artigoXV – Blanche Monnier
Marcelo Júnior
Escritor, CEO Fundador & Diretor Proprietário do Mistérios Literários.
Translate »